Há várias diferenças entre estes tipos de viaturas, desde logo no motor, já que nas viaturas elétricas este é silencioso. Para além disso, o arranque elétrico é muito mais rápido e poderoso, já que não precisa de aquecer até ganhar aceleração. Por outro lado, os modelos 100% elétricos não têm caixa de velocidades nem embraiagem, o que torna a condução mais fácil e mais confortável.

- Baixo custo de utilização
- Custo da energia inferior aos combustíveis fosseis 
- Incentivos fiscais
- Zero emissões
- Responsabilidade social da Empresa
- Possibilidade de acoplar outros serviços ao seu contrato de Renting
- Valor TCO inferior

Só são considerados elétricos as viaturas que dependem a 100% de eletricidade, sem outros motores de combustão – não emitem C02 e garantem uma maior poupança, já que o abastecimento a eletricidade é bastante mais barato do que os combustíveis convencionais. No entanto, existem no mercado viaturas com tecnologias mistas, normalmente chamados híbridos. Nestes casos, o motor elétrico garante, em média, uma autonomia de bateria até 50 quilómetros, sendo normalmente o necessário para as deslocações em ambiente urbano. Depois destes quilómetros atingidos, a viatura passa a mover-se a combustível convencional.

Esta é uma das questões que mais preocupa quem está indeciso entre um veículo convencional a gasolina/diesel e um automóvel elétrico. No entanto, os modelos 100% elétricos mais recentes já apresentam níveis de autonomia atrativos: cerca de 400 quilómetros, contando com uma condução que permita tirar o máximo partido do sistema de regeneração nas travagens. 

No caso dos híbridos, a autonomia é bastante mais reduzida: os modelos plug-in podem rondar os 50 quilómetros de autonomia, em modo exclusivamente elétrico. A vantagem é que também demoram menos tempo a carregar.

O cartão de carregamento dá-lhe acesso à rede total de postos de carregamento Mobi.E (rápidos e normais). Caso tenha um cartão emitido diretamente pela Mobi.E saiba que pode utilizá-lo apenas nos postos de carregamentos normais.

Há diversas formas da viatura poder ser carregada. Se o carregamento acontecer em casa, pode-se optar por uma tomada convencional com carregamentos até 10A, embora se demore cerca de 20horas para carregar 80% da capacidade da bateria. A alternativa mais eficaz para carregamentos em casa é apostar-se numa wallbox, um posto de carregamento doméstico de fácil instalação que garante maior rapidez – entre 3 a 8 horas.

Se o carregamento acontecer fora dos lares domésticos, a rede de postos de carregamento MOBI.E disponibiliza cerca de 550 postos de carregamento em mais de 60 municípios de Portugal Continental e Madeira. Desses, 56 são de carregamento rápido - 80% da bateria em 20 a 30 minutos, e os restantes são postos normais – 100% da bateria entre 6 e 8 horas. Estes postos exigem a adesão ao cartão MOBI.E. 

A wallbox é um posto de carregamento de fácil instalação e utilização. Dependendo da utilização que pretende dar à sua viatura elétrica, a wallbox poderá ser instalada na sua garagem ou na sua empresa.

Tendo por base um custo de 0,16€/kW, o valor total do carregamento completo (dos 0% aos 100%) será de 4,48€.

Claro que sim. Atualmente, a Finlog oferece dois tipos de WallBox (potência 3.7Kw ou 7.4Kw), que diferem em relação à rapidez de carregamento. 

Atualmente, a Finlog oferece dois tipos de WallBox (potência 3.7Kw ou 7.4Kw), que diferem em relação à rapidez de carregamento. Este aparelho pode ser alugado ou comprado, sendo ambas as opções exclusivas para clientes Finlog.

Sim, pode alugar apenas a Wallbox. 

Sim, esta instalação tem o valor de 235€, considerando uma distância ao quadro elétrico até 10 metros. Caso a distância ultrapasse os 10 metros, o valor extra é orçamentado. Em média a instalação demora 3 horas.

 

Antes de se avançar com a instalação, é necessária uma visita técnica prévia, que demora cerca de 30 minutos e não tem qualquer custo, caso se avance para a instalação. Caso haja condições para a instalação e o cliente desista da instalação, ser-lhe-á debitado o valor de 50€ + IVA na próxima fatura de energia.

Antes de se avançar com a instalação, é necessária uma visita técnica prévia, que demora cerca de 30 minutos e não tem qualquer custo, caso se avance para a instalação. Caso haja condições para a instalação e o cliente desista da instalação, ser-lhe-á debitado o valor de 50€ + IVA na próxima fatura de energia.

No dia da visita, serão realizadas as seguintes validações:

- Local onde se irá instalar a wallbox, para validar se reúne as condições necessárias;
- Quadro elétrico e medição do valor de terra de modo a validar se a instalação da wallbox fica protegida e segura;
- Estado da instalação elétrica;
- Materiais necessários para a passagem de cabo entre o quadro elétrico e o local escolhido para instalar a wallbox;
- Análise da necessidade de trabalhos adicionais, e preparação de orçamento para aprovação;